quarta-feira, 11 de janeiro de 2017

# Bíblia # Devocional

Confissões de ansiedade

    Acho que as moças irão identificar-se mais com o assunto de hoje do que os rapazes, porém, creio que ambos tenham esse problema. Hoje farei algumas confissões sobre a tão insuportável, e temida, ansiedade.

    Bom, os cristão tem conhecimento do que a Bíblia diz à respeito desse sentimento tão maléfico. Paulo, escrevendo à Igreja de Filipos, diz que não devemos estar ansiosos por coisa alguma mas que por meio da oração e da súplica devemos fazer nossos pedidos a Deus e, claro, com ações de graças (Filipenses 4:6). Em muitos casos, como no Salmo 146:5, diz que é feliz aqueles que têm o Deus de Jacó como auxílio e cuja esperança está no Senhor.

    Trazendo agora para o nosso dia a dia, lembro-me bem das vezes em que achei que as coisas não teriam mais escapatória e que eu não conseguiria abrir mão de tal sentimento ou situação. Todavia, Jesus sempre estendeu a mão e mostrou-me o quão grande Ele é e a, imensa e insuprível, necessidade que tenho Dele.

    Certa vez, há alguns anos, saí de uma determinada emissora e fiquei alguns dias temendo não ter emprego pelo resto da vida. Perguntava-me o que eu faria dali à frente e a preocupação começou invadir-me. Minha mãe, com um nível de ansiedade equilibrado (o que é natural), disse-me que Deus proveria, que tudo daria certo. Os dias passaram e um mês após a perda do emprego, o Senhor abriu as portas de uma emissora evangélica ligada à uma Igreja de mesmo seguimento e lá tive a oportunidade de aprofundar-me no Evangelho e conhecer a graça de Deus derramada através de Jesus Cristo, o Salvador.

    Você percebe a grande questão? Perguntas sempre irão surgir quando estivermos calmos e elas , por sua vez, tentarão fazer com que elevemos o nosso nível de ansiedade o que causará a perda do foco e diminuição de sensibilidade a voz do Pai. Essa, sem dúvida, é uma das armas mais usadas pelo inimigo e precisamos ter consciência disso.

    Em Atos 18:9-11 diz: “Certa noite o Senhor falou a Paulo em visão: “Não tenha medo, continue falando e não fique calado, pois estou com você, e ninguém vai lhe fazer mal ou feri-lo, porque tenho muita gente nessa cidade. Assim, Paulo ficou ali durante um ano e meio, ensinando-lhes a palavra de Deus.” - Vamos refletir: primeiro, Jesus teve o cuidado de manifestar-se a Paulo mostrando-o que estava com ele e que o mesmo não precisava temer, certo? Em segundo lugar, Paulo aceitou e confiou no que o Senhor tinha dito e permaneceu muito tempo pregando e anunciando as maravilhas, ensinando a Palavra. Será que conseguimos confiar assim?

    Entenda, estou escrevendo isso justamente para que vocês saibam que todos nós passamos por momentos conturbados e de ansiedade, todavia, o Senhor é fiel e justo para ajudar-nos a permanecer firmes em Sua vontade e com os corações guardados Nele. - “Assim como os céus são mais altos do que a terra, também os meus caminhos são mais altos do que os seus caminhos e os meus pensamentos mais altos do que os seus pensamentos.” - Isaías 55:9

    Ore para que o Senhor libere sobre ti, em todos os momentos, a paz que excede todo entendimento e faça-te ouvir Sua voz dando a direção correta.

    Jesus te ama!
    Graça e paz!